Terça-feira, 1 de Abril de 2008
Um problema real ou já tiques de um wanna-be qualquer coisa?

Quer parecer-me que a nossa linguística está a ficar para trás em alguma coisa... não, nem quero falar do acordo ortográfico que me incomoda mesmo 'lá em baixo'!

 

O problema surge quando quero referir-me a pessoas com as quais, indubitavelmente, tenho uma qualquer relação de parentesco, quando mais não for, de um ponto de vista legal pois somos todos herdeiros quando os velhos (o meu e a delas) quinarem e temos que nos entender. Mas essa relação não tem ainda a devida denominação. Como chamo eu às filhas da mulher do meu pai que não é minha mãe, nem estas filhas do meu pai? São 'uma espécie de irmãs', é o que eu digo... que termo de parentesco devo utilizar? Parece que cá irmão(ã) é um(a) filho(a) do mesmo pai podendo a mãe ser diferente, enquanto meio(a)-irmão(ã) é aquele que é filho da mesma mãe independentemente de que é o pai. (?!) Talvez pela mesma razão arbitrária segundo a qual quando indicamos a filiação em qualquer documento o nome do pai vem sempre em primeiro lugar (e que raspanete levei eu por ter tentado a ordem inversa!). Bof!

 

Terá sido a diversidade das organizações familiares que se multiplicou a um ritmo tal que não tenhamos tido tempo para arranjar termos para as novas relações que daí resultam? Mas que facilidade temos em usar a porra de outras expressões que não lembrariam ao diabo...



desinfectado por Jonas às 01:38
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De FuckItAll a 1 de Abril de 2008 às 13:32
Eu falo em irmãos e depois quando é preciso digo "pseudo-irmãos" e explico-me. Uma trabalheira. E então os meios-irmãos dos pseudo-irmãos?

(o título deste comment é "a minha família é mais complicada que a tua")


De ALB a 1 de Abril de 2008 às 13:38
A linguística é sempre um tema de actualidade. Infelizmente, a mim, faltam-me argumentos.. Força!


De Pobre(o)Tanas a 1 de Abril de 2008 às 14:58


Bom pelo que ouvi - não vou dizer que seja mesmo assim mas se quiseres procura - aos filhos de pai igual mas mãe diferente já é o mesmo que de mãe igual e pai diferente. Ou seja são todos irmãos. E ainda bem porque para mim a minha "meia irmã" será sempre a "mana"...
Desculpa a invasão....


De Jonas a 2 de Abril de 2008 às 00:30
Julgo que tens razão, mas ainda me foi ensinada essa distinção entre serem do lado da mãe ou do pai.


De Pobre(o)Tanas a 2 de Abril de 2008 às 12:19
A mim também me foi ensinada mas há uns tempos ouvi dizer que tinha sido alterada a distinção...
Cumps


De sm a 1 de Abril de 2008 às 16:53
Há quem diga que somos todos irmãos!...


De rdf a 3 de Abril de 2008 às 12:23
Tenho aqui uma sugestão que funciona para imãos, meio irmão, pseud-meio irmão, irmão adotivos... etc... etc... descobri numa viagem ao Brasil e já se vê-se por todo Portugal, temos mesmo de usar o acordo ortográfico e por isso lá definivamente, é uma grande evolução simplificadora da lingua, o termo é MERMÂO.


Comentar post

Eu
Remexer
 
Últimos

Quantos "gigas" tens?

Da convivência com insect...

Não é para fazer pouco...

Inadequado

por favor...

Devo ter uma vida boazinh...

Pastelaria fina

Argumentos contra amantes...

Porque o melhor do mundo ...

Mimoso

Fossa Séptica

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

subscrever feeds
Trapalhada

todas as tags