Quarta-feira, 18 de Outubro de 2006
O Empreendimento Continua
Ora aqui vamos, mais um bocadinho. Vou postando as cenas ainda sem revisão e não pela ordem final.

Hei-de explicar melhor a coisa mas isto não é uma peça acabada, existe um monte de fragmentos e, pelo menos, duas versões de trabalho. Esta poderá ser, sob algumas interpretações a primeira cena do primeiro acto. Eu cá ainda não decidi...


Woyzeck barbeia Capitão
Casa do Capitão


CAPITÃO: Calma, Woyzeck, calma, uma coisa de cada vez. Estás a pôr-me tonto. Que hei-de eu fazer com os dez minutos que me vais poupar? Imagina só, Woyzeck, ainda tens uns bons trinta anos para viver, trinta anos! São 360 meses. E dias, horas, minutos. O que vais tu fazer com esse tempo todo? Não te apresses, Woyzeck.

WOYZECK: Sim, meu capitão.

CAPITÃO: Eu preocupo-me com o mundo quando penso na eternidade. Mantem-te ocupado, Woyzeck, mantêm-te ocupado. É para sempre, para sempre! Consegues compreender isto, não consegues? E mais uma vez não é eternidade mas apenas um momento fugaz, sim, um momento fugaz, Woyzeck. Sinto um arrepio quando penso que o mundo dá uma volta completa sobre si mesmo num só dia! Que perda de tempo! Onde irá isto tudo parar? Basta-me olhar a roda do moinho para ficar melancólico.

WOYZECK: Sim, meu capitão.

CAPITÃO: Woyzeck, pareces tão perturbado. Um homem decente não se parece tal, um homem decente de consciência tranquila... Conta-me coisas, Woyzeck! Que tempo vamos ter hoje?

WOYZECK: Mau, meu capitão, ventoso.

CAPITÃO: Pressinto-o. Está um reboliço lá fora! O vento tem o mesmo efeito em mim que tem o rato. Suponho que seja de Sul-Nordeste?

WOYZECK: Sim, meu capitão.

CAPITÃO: Hahahaha. Sul-Nordeste! Oh que és tão estúpido, horrivelmente estúpido. Woyzeck, tu és um homem decente mas não tens moralidade. Moralidade, entendes-me? É uma boa palavra. Tens uma criança sem a bênção da Igreja, como o nosso senhor prior disse, sem a bênção da Igreja. Não sou eu quem o diz.

WOYZECK: Meu capitão, Deus nosso senhor não terá em mais boas graças o pequeno bacorinho só porque não se terá dito Amem antes de ter sido feito. O Senhor disse 'sofram as criancinhas para que venham até mim'.

CAPITÃO: O que dizes? Que raio de estranha resposta é essa? Ele deixa-me deveras confuso com as suas respostas. Não quero dizer Ele, quero dizer tu, Woyzeck.

WOYZECK: Nós somos gente pobre, vê, meu capitão, é dinheiro. É dinheiro, quando não se tem nenhum. Não se pode colocar no mundo um tipo como eu apenas com a moralidade, um homem também é feito de carne e osso. Esses, como nós, excomungados deste mundo e do próximo. Só posso esperar quando chegarmos ao paraíso que sejamos colocados a ajudar com as trovoadas.

CAPITÃO: Woyzeck, não és detentor de virtude nenhuma. Não é um homem de virtude. Carne e osso? Quando estou à janela depois de uma chuvada e vejo meias brancas a saltitar pela rua, bolas Woyzeck, eu sinto o amor! Também eu sou carne e osso. Mas Woyzeck, a virtude, virtude! Como hei-de eu ocupar o meu tempo? Mas digo para comigo 'És um homem de virtude, um homem decente, um homem decente'.

WOYZECK: Sim, meu capitão, virtude. Não tenho esse problema. Nós, as pessoas comuns, não temos nenhuma virtude, apenas respeitamos as nossas naturezas. Mas se eu fosse um cavalheiro e tivesse um relógio e um longo sobretudo e fosse bem-falante aí sim, gostaria de ser um homem de virtude. Deve ser bom ter virtude, meu capitão, mas sou um homem pobre.

CAPITÃO: Bem, Woyzeck, tu és um homem decente, um homem decente. Mas pensas demasiado. Isso consome-te. Pareces tão perturbado. Esta nossa discussão deixou-me bastante aborrecido. Agora vai-te, segue calmamente rua abaixo.


desinfectado por Jonas às 10:55
link do post | comentar | favorito

Eu
Remexer
 
Últimos

Quantos "gigas" tens?

Da convivência com insect...

Não é para fazer pouco...

Inadequado

por favor...

Devo ter uma vida boazinh...

Pastelaria fina

Argumentos contra amantes...

Porque o melhor do mundo ...

Mimoso

Fossa Séptica

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

subscrever feeds
Trapalhada

todas as tags